A cura do concreto é um procedimento essencial para garantir a qualidade e durabilidade das estruturas de concreto. Ela consiste na aplicação de água ou de outros agentes que impedem a evaporação da água do concreto, permitindo que a hidratação do cimento ocorra de forma adequada.

A hidratação do cimento é a reação química que ocorre entre o cimento e a água, formando os compostos que conferem ao concreto suas propriedades mecânicas e de durabilidade. Quando a água evapora rapidamente, a hidratação é incompleta e o concreto pode apresentar fissuras e trincas que reduzem sua resistência e durabilidade.

O procedimento de cura do concreto é importante pelas seguintes razões:

Aumenta a resistência do concreto: a cura adequada pode aumentar a resistência do concreto em até 30%.

Reduz a retração: A retração do concreto é um fenômeno natural que ocorre no concreto quando ele seca, a cura ajuda a reduzir essa retração, evitando fissuras e trincas.

Melhora a durabilidade da peça: A cura adequada ajuda a proteger o concreto de ação de agentes externos, como o sol e o vento.

Existem vários métodos de realizar a cura do concreto e os mais comuns são:

Cura úmida: A forma mais prática de aplicar a técnica, pois a superfície do concreto é mantida com água e coberto por algum plástico ou lona, ou ainda via aspersão.

Cura química: Consiste na aplicação de produtos químicos que ajudam a manter o concreto úmido, geralmente é constituída sob a superfície uma película feita de parafinas, polímeros especiais, resinas acrílicas ou ceras.

Cura térmica: Neste caso, a peça de concreto é submetida a altas temperaturas de forma programada, esse método é bastante utilizado em empresas que trabalham com concreto pré-moldado.

É importante que esses procedimentos sejam realizados corretamente. Respeitando os passos necessários e seguindo as orientações do fabricante e do engenheiro responsável pela obra, a cura do concreto será sinônimo de sucesso.