O concreto com fibras é capaz de aumentar a resistência da peça de um modo mais barato e simples do que estruturas em aço. Sendo assim, entenda como funciona a aplicação!

A aplicação desse concreto tem a função de reforçar as propriedades da estrutura. E essa não é uma prática recente. Já no Egito antigo esses materiais eram utilizados em tijolos para melhorar as propriedades estruturais da peça. Mas como deve ocorrer a aplicação do concreto com fibras? Sendo assim, é sobre isso que vamos falar neste texto!

Conheça os principais materiais utilizados na aplicação desse concreto

Os materiais utilizados na mistura do concreto com fibras são dos mais diversos. Os mais utilizados são as fibras de aço e de polipropileno (tipo de plástico), mas também é possível utilizar, sisal, poliéster e até vidro. 

Entenda as principais aplicações

O concreto com fibras é normalmente utilizado em:

  • lajes de concreto para controle de fissuração e para aumento da resistência à tração e ao impacto;
  • concretos projetados;
  • pisos;
  • peças pré-moldadas.

Saiba como fazer a aplicação

A adição das fibras ao concreto é feita assim como ocorre a inserção de qualquer outro elemento, com agregados e cimento. Dessa forma, essa mistura pode ser feita direto na betoneira ou na usina de concreto

O uso de fibras pode reduzir sua funcionalidade. Por isso, é comum a adição de aditivos dispersantes, como os plastificantes, que ajudam a melhorar a mistura para favorecer o trabalho.

Avalie a proporção

Em geral, a proporção das fibras utilizadas no traço é de 300 g a 600 g (polipropileno) para cada 1 m³ de concreto. Mas é importante contar com o auxílio de um engenheiro para dimensionar de forma mais exata.

Uma grande vantagem da aplicação do concreto com fibras é que aumenta a resistência da estrutura com um custo menor e de modo mais simples do que a montagem e a instalação das armaduras convencionais de aço.

Gostou dessa ideia? Então, assine nossa newsletter e receba mais conteúdos diretos na sua caixa de entrada!