Já ouviu falar no concreto pesado? Entenda suas principais aplicações e vantagens!

Existem na construção civil diferentes produtos formados a  partir da mistura do cimento, água, areia e brita que vão muito além do concreto usado habitualmente. Afinal, já ouviu falar no concreto pesado? Então, continue a leitura para entender melhor do que ele é formado, suas aplicações e que vantagens traz para o projeto!

O que é concreto pesado? 

O concreto pesado, como o nome sugere, tem uma massa mais elevada do que a mistura tradicional. Dessa forma, seu peso é superior a 2.800 kg/m³, podendo chegar a 3.850 kg/m³. Ou seja, ele pode ser 50% mais pesado que o concreto comum, que fica entre 2.300 e 2.500 kg/m³.

Para chegar a essa massa, ele utiliza agregados especiais, como a hematita, a magnetita e a barita, que são mais densos do que a brita comum. 

Quais as aplicações do concreto pesado?

Sua alta densidade e peso permitem que ele seja indicado para diferentes tipos de projetos que necessitem de lastro e contra-peso, lajes de subpressão e barreira para conter radiação (funciona como um isolante que minimiza a radiação de raios X e raios gama). 

Assim, esse tipo de concreto será útil em:

  • locais em que se fazem pesquisas atômicas;
  • usinas nucleares com reatores atômicos e aceleradores de partículas;
  • espaços médicos onde são instalados aparelhos radiológicos.

Quais as vantagens?

Por ser mais denso, é possível reduzir o volume das estruturas construídas, mantendo o mesmo nível de resistência. Sendo assim, em salas de raios X, pode ser usado para substituir painéis de chumbo. Além disso, por ter um granulometria de agregados maior, a peça feita com esse tipo de concreto adquire maior resistência mecânica e durabilidade.

Gostou de saber mais sobre esse tipo de concreto e suas aplicações? Assine nossa newsletter e fique por dentro das nossas dicas e soluções para a construção civil!